sábado, 16 de maio de 2009


Com Bruno Lobão

Entrevista com o Webdesigner da Duplla Comunicação e professor do curso de Publicidade e Design Gráfico da FAZ, Bruno Lobão.



01. Sua formação?
Formado em Processamento de Dados (Unama) e Especialista em Tecnologias Web (CESUPA).

02. Dê sua opinião sobre o atual momento do mercado publicitário paraense.
Acho que estamos evoluindo. Hoje, usamos os mesmos softwares utilizados em todo o Brasil e até mesmo no mundo, mas em termos de criatividade ainda estamos muito abaixo do nível apresentado fora do Pará. Não basta saber as ferramentas em publicidade, tem que ter criatividade e um pouco de ousadia também.

03. E o que você sugere para melhorar o mercado?
Interagir mais justamente com esses profissionais de fora do estado, através de cursos, palestras, feiras, etc. Infelizmente em Belém, não costumam acontecer essas coisas, sendo a única saída fazer cursos de aprimoramento fora do estado.

04. Como professor de curso de Publicidade, qual sua visão sobre estes futuros profissionais?
Com o aumento das faculdades, mais do que nunca o profissional tem que se destacar, tentando sempre se manter atual e exercitando sua criatividade, pois cada dia torna-se mais difícil conseguir um emprego se for apenas “mais um” na profissão. A faculdade é apenas um “start”, o resto do conhecimento o profissional aprende na prática e estudando cada vez mais.

05. Qual campanha ou peça publicitária inesquecível?
O da Parmalat das crianças vestidas de bichinhos, muito fofos eles cantando aquela música que até hoje lembro a letra, “Tomô?”

06. Você acha que a publicidade digital funciona?
Se feita corretamente e bem planejada sim, sites de compras (Americanas, Submarino, Ponto Frio, etc) estão ai como prova disso, pois a cada ano a porcentagem de compras online só faz aumentar. E com a febre dos blogs isso se torna cada vez mais real e acessível.

07. Um sonho?
Construir uma família. E poder proporcionar a eles uma vida boa e digna.

08. Um medo?
De perder alguém que amo.

09. Um livro?
O Segredo, até hoje sou meio “sequelado” por ter lido esse livro.

10. Um site visitado diariamente?
Como sou viciado em downloads (quase não desligo meu computador) minha página preferida é o www.therebels.com.br, uma espécie de portal onde se baixa de tudo que se possa imaginar, livros, cursos, filmes, jogos, programas, cds, reportagens, etc, dos assuntos mais diversos..

11. Um nome publicitário?
Washington Luiz Olivetto, dono da W/, uma das agências mais premiadas do mundo.

12. O que você acha do blog da Six?
Os temas abordados são muito interessantes e com uma pitada de polêmica e ousadia, que não fazem mal a ninguém. Sempre que lembro dou uma visitada pra ver o que meus ex-alunos estão aprontando.

13. Ser professor de futuros publicitários é ser...?
Uma espécie de pai, pois assim como um pai quer um futuro promissor pro seu filho, também quero o mesmo para meus alunos, que saiam da faculdade e estejam preparados para uma vaga no mercado de trabalho.


Bastidores do "Caindo de Boca"

01. Você tem processado e dado muito?
Processado muitas ideias e dado muito suor pela empresa.
02. Ser professor é estar aberto à colocação dos alunos?

Quando vão começar as perguntas sem duplo sentido? Como professor, tenho que ensinar mais também saber ouvir, sem contar que aprendo muito com meus alunos.
03. Quando está deprimido, você pede um consolo pra alguém ou vai ao psicólogo e se abre pra ele?
Dificilmente fico deprimido (pra não dizer nunca), sou o tipo da pessoa que vai pra velório pra contar piada. Mas às vezes em que fiquei deprimido, fui bem consolado e não precisei de psicólogo não.
04. Hoje é tudo corrido e aula leva muito tempo, mesmo assim você arranja tempo para dar?
Vocês tem certeza que isso é um blog de publicidade? Hehehe. Dar aula é meu ganha pão e faço com o maior prazer. Mas é tudo bem corrido mesmo, devido o outro emprego e serviços extras que faço (num vai levar esse “extras” pro mau caminho não né?)
05. Como torcedor fanático que vai a um RexPa, qual a sensação de sentar no Mangueirão?
Quando vou ao Mangueirão sento na área destinada ao melhor time do norte, o Paysandu. E é sempre uma emoção muito boa, sem contar que volto sempre sem voz de tanto elogiar o juiz e o time adversário. Ah vai dizer que acabou? Agora que tava ficando bom...

Para conhecer mais o Bruno, visitem o blog mais louco de Belém: www.tokgado.blogspot.com.

Galera, desculpem nossa ausência, mas estamos realmente sem tempo esses dias. Até o próximo Caindo de Boca.

1 COMENTÁRIOS:

érika disse...

EGUAAAA... TINHA QUE SER O BRUNINHO PRA FALAR DO NOSSO CAMPEÃO PARAENSE.. Parabéns pela Entrevista

Postar um comentário

Veja Também with Thumbnails